Digitaliza Negócios
Webwriting

WEBWRITING: Saiba Como Escrever para a Web

O que é Webwriting? Com quem interagem? Onde habitam? De onde surgiram? Hoje, no Digitaliza Negócios!

WEBWRITING

Muitos aspectos da nossa vida vêm mudando ao longo dos anos e não é diferente no mundo virtual desde a chegada da internet.

Juntamente chega o marketing digital, que é adaptação marketing clássico aplicado nos negócios para o mundo virtual, que se atualiza a cada nova descoberta. Até a forma de interagir com as pessoas mudou, seja apenas para se comunicar ou para vender.

Na internet isso funciona graças ao webwriting.

O usuário de rede se inova a cada dia e o webwriting precisa está ligado a isto, acompanhando as principais tendências de comportamento do ambiente digital para não ficar para trás.

Por isso, se você é ou deseja ser um escritor da web precisa ficar atento e buscar o máximo de informações possíveis e ser um melhor de sua área.

Então, para saber o que é um webwriting, o que ele faz e como ser um bom escritor da web, continue comigo neste artigo.

 

O que é webwriting?

Webwriting

O webwriter é o profissional da área de escrita na web que usa uma técnica de escrita de conteúdos diversos para as plataformas digitais.

Na teoria, parece bastante simples, mas é um pouco mais complexo do que isso.

Essa técnica existe, mais ou menos, desde 1997, quando Jakob Nielsen (mais conhecido como pai da usabilidade), comprovou que a produção de conteúdos para web precisava de uma forma diferenciada.

Por isso, quando respondemos o que é webwriting devemos levar em conta a produção do conteúdo [que não se limita aos textos, já que vídeos e podcasts também fazem parte da técnica] focado na distribuição deste conteúdo e no público-alvo.

Uma das maneiras mais adequadas de distribuição de conteúdo é por meio do Google, mas para aparecer nas primeiras posições ou, pelo menos, na primeira página de buscas, tendo mais chances de cliques, é necessário que o conteúdo tenha qualidade, pois este é o fator que o Google usa para ranquear os sites.

É importante destacar que não é necessário pagar para isso, então todas as energias devem recair sobre a qualidade do conteúdo.

Assim, o webwriting é ideal para as mais diversas empresas no agenciamento de seus produtos e serviços, pois além de ser altamente eficaz, ainda possui baixo custo e é relativamente simples de ser utilizado.

Na sequência, conheceremos alguns fatores para alcançar o sucesso na produção de conteúdo.

Muitos dizem que redação é redação. Seja impressa ou digital. Mas veremos que não é bem assim.

 

Texto e hipertexto

Na web chamamos a redação de hipertexto, já na forma impressa, chamamos de texto mesmo. E existe diferença entre ambos, até porque, a maneira de distribuição é diferente.

Texto são conjuntos de letras, palavras e sentenças. É bem simples.

Em linguística, a noção de texto é ampla e ainda aberta a uma definição mais precisa. Grosso modo, pode ser entendido como manifestação linguística das ideias de um autor, que serão interpretadas pelo leitor de acordo com seus conhecimentos linguísticos e culturais. Seu tamanho é variável. – Wikipédia

Hipertexto é algo mais complexo, semelhante ao texto, porém, com muitas peculiaridades e mais completo.

Hipertexto é o termo que remete a um texto ao qual se agregam outros conjuntos de informação na forma de blocos de textos, palavras, imagens ou sons, cujo acesso se dá através de referências específicas, no meio digital, denominadas hiperligações. – Wikipédia

Facilmente atribuímos o hipertexto à internet, sobretudo a world wide web (WWW), mas alguns autores defendem que ele não existe apenas nos meios digitais, pois uma enciclopédia impressa teria todos os requisitos para ser considerado um hipertexto.

Se observarmos a teoria, o hipertexto necessitaria conter todos esses elementos abaixo:

  • Estrutura em rede;
  • Dinamismo;
  • Acessibilidade;
  • Velocidade;
  • Organização multilinear;
  • Intertextualidade;
  • Transitoriedade;
  • Precisão;
  • Interatividade.

Porém, se você parar para analisar, nem sempre o conteúdo que está na rede [WWW] preenche todos esses requisitos.

Logo, de forma bem resumida e sem nos aprofundarmos em questões acadêmicas ou teóricas sobre as definições dos termos “texto” e “hipertexto”, podemos simplificar dizendo que texto é a união das palavras escritas para a formação de sentenças, enquanto o hipertexto se trata do texto sucedido de informações extras que contextualizam aquela informação (ou seja, possui LINKS!).

 

Webwriting de sucesso

Agora que você já sabe o que é webwriting e qual a diferença entre texto e hipertexto, é hora de se informar sobre os fatores de sucesso de um bom conteúdo.

Dentre estes fatores, podemos citar a escolha adequada e coerente das palavras-chave, o número adequado de repetições de palavras-chave, a qualidade da escrita, tanto para o algoritmo Google quanto para o usuário.

E, claro, a colocação sintática das palavras-chave em diferentes posições nas alocuções.

A qualidade editorial do texto, isto é, um texto bem estruturado, de fácil leitura e que instiga o leitor a continuar sua leitura.

Para saber detalhadamente sobre essas etapas da estrutura de um webwriting, vamos focar e falar agora sobre cada uma por tópicos.

 

Hipertextualidade

Como falamos anteriormente, hipertextualidade é uma característica comum no cotidiano do webwriting.

São muitos os recursos disponíveis para complementar as informações: Imagens, vídeos, áudios, apresentações de slides, GIFs, infográficos, entre outros.

Isso significa que você não precisa utilizar as palavras como único objeto de comunicação. Use e abuse do que estiver ao seu alcance para facilitar a compreensão da mensagem. Assim, o seu leitor agradece.

 

SEO

O Searching Engine Optimization (SEO em português significa Otimização para Mecanismos de Buscas) consiste em uma série de métodos voltados para o bom ranqueamento nos motores de pesquisa, como o Google.

Algumas das principais práticas são as escolhas de palavras-chave de alta relevância para as tags, metatags, persona, hierarquização dos títulos e intertítulos e textos em imagens.

 

Perguntas

Você sabe por que este método é utilizado? Simples! Pois este tipo de ação estimula o engajamento do leitor com o conteúdo produzido. Trazendo, assim, um bom relacionamento e dando bons resultados para seu site ou blog.

A internet tem um grande poder de influência, e a melhoria dessas interações com o público é um ótimo caminho para vir a aperfeiçoar também o desempenho de seus posts nas mídias e redes sociais.

Então, faça perguntas, geralmente, no fim e no início de seus hipertextos, para que o leitor possa interagir com o mesmo.

 

Cadência 

Os principais sinônimos de cadência são harmonia e andamento. Isso quer dizer que cadência significa algo contínuo, uma coisa ligada a outra, como os hiperlinks nos textos, que é algo que falarei mais para frente.

Um tópico ligando a outro ajuda a você a dar ideia de continuidade e faz com que o visitante continue lendo o conteúdo, nem que seja para saber o que vem depois.

Mas, agora, vamos falar sobre hiperlinks e como este assunto tem semelhança com o tópico atual.

 

Hiperlinks

Hiperlinks são recursos muito importantes para o SEO, pois ajuda na navegação entre os conteúdos do próprio site/blog e gera autoridade.

De que forma? Simples.

Você está escrevendo sobre determinado assunto e no meio do conteúdo você fala rápido sobre um outro tema que você falou detalhadamente em outro artigo, então, você coloca o link desse post na frase ou palavra que liga a esta outra publicação.

Pronto! Gerou uma navegação chamada de hiperlink.

Agora, para gerar autoridade, você precisa inserir um link de algum blog de autoridade, site governamental ou de ONGs. Se seu hiperlink a estas fontes forem aprovados pelas mesmas, seu conteúdo terá uma autoridade, além de maior relevância para o GOOGLE.

 

Velocidade de Carregamento da Página

Você já parou para pensar que para seu artigo ter um bom ranqueamento no Google as pessoas precisam primeiro encontrá-lo, certo?

Depois que seu conteúdo for encontrado, ele precisa carregar de forma rápida para que a pessoa não canse de esperar e saia da página antes da mesma abrir, concorda comigo?! Espero que sim.

E para agilizar esse procedimento e verificar se seu conteúdo está leve o suficiente para que as pessoas não saiam antes de entrar [isso mesmo, saiam antes que a página carregue totalmente] você precisa de uma boa ferramenta para metrificar isso.

E eu tenho um ótimo recurso para te recomendar hoje, o Google PageSpeed Insights. Nela, você pode ver se a velocidade do carregamento de sua página está boa e ainda identificar como pode fazer melhorar o seu site.

Se identificar, por exemplo, que as imagens que inseriu em seu conteúdo estão pesadas, você pode usar o TinyPNG para poder comprimi-las, mas sem perder a qualidade.

 

Depois de ler todo este artigo você definitivamente já sabe o que é webwriting e o que um escritor da web faz.

Claramente, você agregou muito conhecimento sobre o assunto e escreverá bem melhor que antes, não acha?!

Agora é sua vez de usar e abusar dessas dicas e produzir o melhor conteúdo da sua vida!

E se você curtiu essa publicação, aproveita para avaliar aqui abaixo com quantas estrelas você acha que ele merece, não vale menos do que 5. rsrs

Não esquece também de deixar nos comentários se você já utilizou essas técnicas da escrita na web de forma “errada”, ou quais os resultados que você obtém quando a usa. ?

Avalie este artigo
[Total: 1 Média: 5]

Misia Karoline

Inserir comentário